Jogos que elevam o nível de atenção em crianças com TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) se caracteriza por uma combinação de dois sintomas: desatenção e hiperatividade-impulsividade. As crianças são consideradas como “avoadas”, vivendo no “mundo da lua” e geralmente “estabanadas”. Estas características se associam as dificuldades na escola e relacionamento com as demais crianças, pais e professores.

Crianças com TDAH têm dificuldades em executar tarefas, especialmente aquelas cujo sucesso depende de uma sequência orquestrada de passos.

Amazing Alex auxilia as crianças com TDAH na medida em que o jogo exige o planejamento de estratégias para que os níveis sejam concluídos com êxito. Além de planejar, o jogador deve compreender a interação complexa estabelecida entre os inúmeros objetos em cena.

A história do jogo se passa em torno de um garoto que gosta de construir coisas. O jogador deve construir engenhocas e soluções criativas para conquistar estrelas de inúmeras formas.

neuropsicopedagogia

Não é um jogo agitado cujos elementos se deslocam freneticamente na tela. Pelo contrário, tudo é estático e pode ser observado o tempo que for necessário pelo jogador para resolver o problema. Esse é um ponto forte que conta muito a favor do uso deste game por crianças com TDAH.

Confira um rápido Gameplay do jogo disponível para Android e IOS.

Outra aplicação interessante do jogo é comentado pelo autor do vídeo: ensino de ciências e conceitos básicos da física. O jogo combina os princípios da física em um ambiente divertido e familiar. Logo nos primeiros níveis, o jogador será capaz de compreender o objetivo, bem como a natureza física dos elementos interativos. As crianças serão capazes de identificar, por exemplo, o papel da gravidade, a maneira em que os objetos se movem, e conceitos como inércia e fricção.

 

Outro vídeo, agora com o trailer oficial do jogo.

Jogos de quebra-cabeça requerem especial atenção aos detalhes, às estratégias de planejamento e ao poder preditivo para prever e executar ações. Estas habilidades são difíceis de serem dominadas pelas crianças com TDAH, devido à necessidade constante de novos estímulos. No entanto, a experimentação com os diversos elementos interativos pode vir a satisfazer os desejos de estímulos associados à descoberta e resolução de problemas.

videogame

Há mais de uma resposta para cada enigma e ainda é possível compartilhar as soluções com os amigos.  Durante o jogo, o jogador pode descobrir novas soluções, o que contribui significativamente para a sensação de liberdade criativa como proposta central.

A qualidade gráfica é ótima e demonstra uma perfeita coerência com o título do jogo. As animações são realistas, marcada pelo exímio controle físico dos objetos em cena. A trilha sonora não fica nem um pouco atrás, é empolgante e transmite o ambiente jovem que supostamente Alex se encontra.

Atenção e Memória 

A falta de foco e atenção compromete outra habilidade, a de formação de memória – uma coisa depende da outra. Esta é uma correlação simples e potente para explicar o efeito do TDAH sobre o processo de ensino e aprendizagem, especialmente o modelo tradicional de educação memoresco – que valoriza e mede a eficácia do aprendizado do sujeito por meio de provas escritas.

Brincadeiras 

Evidentemente, jogos eletrônicos não são os únicos artefatos eficazes para amenizar os problemas típicos decorrentes do TDAH. Jogos simples ajudam também, por exemplo, o famoso “meu pai foi para o mercado” é uma opção fácil, divertida e eficiente. Para jogar, um jogador diz: “meu pai foi para o mercado e comprou…” e completa-se a frase com um item que comece com a letra A. O próximo repete a frase e adiciona um segundo item que começa com a letra B, o terceiro repete os dois itens anteriores e adiciona mais um e assim por diante.

Outra versão também bastante conhecida é a história da “velha a fiar”.  Ao invés de explicar esta brincadeira, deixo um vídeo que certamente facilitará a compreensão.

O Programa Cocoricó da TV Cultura gravou outra versão da mesma música. As crianças não resistem, Tic, Tic, Tic…

Vejam outros exemplos de atividades interessantes de brincadeiras e jogos eletrônicos que trabalham a atenção e o planejamento de estratégias.

  • Bejeweled:  jogo que exige concentração de seus jogadores. É divertido e para alguns diminui até os níveis de stress.
  • Quebra-cabeças e palavras cruzadas são sempre indicados para manter nosso cérebro bem treinado.
  • Esportes, como futebol, natação e ginástica requerem tanto habilidades físicas como cognitivas. Um exemplo clássico é o do nadador, Michael Phelps que iniciou aulas de natação para melhorar sintomas de TDAH.
  • Jogos de memória:  estimula o pensamento, memorização, identificação de figuras, estabelecimento do conceito de igual e diferente, além de orientação espacial
Comentários

2Comentários

  1. Vera Mietto 22 de Março de 2016
  2. Tiago Eugênio 24 de Março de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *